facebook
Skip to content

A imprensa ataca o Facebook pelo monopólio do discurso

Se a briga da imprensa com o Facebook fosse mesmo por publicidade, teria começado bem antes da eleição de Donald Trump. Mas deixou para armar a primeira grande bomba somente após Mark Zuckerberg fechar a porta para a tentativa de aparelhamento via “fact-checkers”.

É uma guerra ideológica usando o mercado como desculpa. Uma briga pelo monopólio do discurso. Da imprensa tradicional contra a opinião pública. De uma mídia que não quer dialogar com o leitor, mas discursar sem o confronto com qualquer divergência.

Em outras palavras, é uma tentativa de censura da parte de quem mais deveria defender a liberdade de expressão.

É lamentável.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.