facebook
Ir para o conteúdo

Após lutar contra o impeachment de Dilma, Maduro condenou ingerências externas na Venezuela

Em resposta às acusações de que consolidara na Venezuela uma ditadura, visão esta endossada pela OEA e reprisada por boa parte da diplomacia latina, Nicolás Maduro pronunciou-se dizendo que a nação bolivariana, “com sua dignidade, pede respeito, exige respeito ao mundo inteiro, para seguir vivendo em paz. Que ninguém se meta nos assuntos dos venezuelanos“.

Trata-se do mesmo Maduro que duvidou da legalidade do impeachment de Dilma Rousseff, que chamou de volta o embaixador venezuelano quando Michel Temer assumiu como interino, e finalizou a interferência chamando de “golpe parlamentar” o resultado do julgamento no Senado.

Afinal, se não parece se importar com o drama vivido pela própria população, por que se importaria com um mínimo de coerência?

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.