facebook
Ir para o conteúdo

Como nasceu o boato de que 35 de 38 votos pró-impeachment vieram de indiciados por corrupção

Há quase 24 horas, um boato corre as redes sociais. Segundo ele, 35 dos 38 deputados que aprovaram o parecer favorável ao impeachment de Dilma possuem pendências com a Justiça. Claro, isso não é verdade. Mas como um boato assim nasce?

Há uma notícia no Zero Hora, publicada em 6 de abril, informando que 35 dos 65 membros da comissão, ou seja, independente dos votos que dariam, possuem um total de 153 pendências judiciais.

Ontem, exatamente às 21h47, o usuário Emanuel Dias, numa mensagem confusa, deixou a entender que os 35 parlamentares estariam do lado que votou a favor do parecer.

Boato 01

Exatamente 7 minutos depois, uma página chamada “Política no Face” publicaria, sem citar fontes, uma imagem com essa informação.

Screen Shot 2016-04-12 at 6.02.27 PM

Às 22h21, a usuária Alícia in Chains usou aspas para dizer que “dos 38 membros da comissão que votaram no impeachment, 35 são indiciados por corrupção”:

Boato 2

Mas o Google não encontra essas aspas em canto nenhum (o sistema não lê imagens como aquela compartilhada no Facebook):

Screen Shot 2016-04-12 at 5.49.05 PM

Com a informação errada, algumas pessoas, ainda na noite de ontem, se deram a reverberar o boato:

Screen Shot 2016-04-12 at 5.53.02 PM

No Twitter, o primeiro site a surgir com esse dado se chama “Contexto Livre”. Qual a fonte dele? Política no Face.

A notícia mais antiga com essa informação foi publicada às 22h42 no UOL. Mas você lerá o texto completo e não encontrará esse detalhe. Onde ele se encontra? Nos comentários, assinado por alguém que preferiu continuar anônimo.

Screen Shot 2016-04-12 at 5.51.11 PM

Ao poucos, alguns veículos menos conhecidos começaram a dar a info como verídica. Não citam fontes. No Google, o mais bem colocado é o Política ao Minuto. Apesar de dizer que 35 dos 38 votantes tinham problemas com a Justiça, lista apenas 31 e inclui vários deles que votaram contrário ao parecer.

O site mais famoso a reverberar o boato foi o VIOMUNDO, às 23h40 ainda de ontem. Qual a fonte? Tente não rir: “meme que começou a circular na rede”.

Screen Shot 2016-04-12 at 6.07.39 PM

E qual seria a verdade? O Medium do Aos Fatos cruzou informações da Câmara dos Deputados e da Transparência Brasil. E bateu o martelo:

“Dos 36 congressistas com problemas judiciais numa comissão de 65, 16 votaram contra o impeachment; 20, a favor.”

Eu prefiro ler assim: 52% dos que votaram a favor do impeachment possuem problemas com a Justiça. Dos que votaram contra, a parcela é de 59%.

Atualização (13.04.2016)

O e-Farsas entrou na polêmica e encontrou um parlamentar a mais em problemas com a Justiça. Então temos: 37 dos 65 membros (56%) enfrentando ações judiciais; dos 38 que votaram favoráveis ao parecer, um total de 21 (55%) vieram desse grupo; os 27 que votaram com o governo Dilma comportam os outros 16 (59%) com pendências semelhantes.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.