Clipping

Criticado por Bolsonaro, distanciamento dos EUA teve início na ditadura

Nos governos Geisel e Figueiredo o Brasil retomou a política externa não ideológica e não alinhada aos Estados Unidos, que, depois, foi seguida em governos democráticos.

Os ministros Azeredo da Silveira e Saraiva Guerreiro, nos governos Geisel e Figueiredo, conduziram o chamado “pragmatismo responsável”. O Itamaraty retomou, naquela época, o caminho de uma política externa independente que havia sido abandonada no início do regime militar.

O que evitar na política externa

No plano de governo, Jair Bolsonaro prometia: “Deixaremos de louvar ditaduras assassinas e desprezar ou mesmo atacar democracias importantes como EUA, Israel e Itália.” Como bem explica Miriam Leitão em coluna para O Globo, a política externa ora criticada teve início no governo Geisel, e manteve-se firme durante o governo Figueiredo, ou os dois últimos da ditadura militar tão enaltecida pelo presidente eleito.

Mais Lidas

Copyright © 2015 Flex Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top