facebook
Ir para o conteúdo

De cada 5 eleitores de Dilma Rousseff, apenas 2 pretendem votar em Lula

No segundo turno das eleições de 2014, Dilma Rousseff recebeu 54,5 milhões de votos, superando os 51 milhões recebidos por Aécio Neves. Mas o que pensam estes eleitores hoje, passados quase dois anos daquela disputa? O DataFolha traz algumas respostas.

De cada cinco pessoas que votaram em Dilma, apenas duas pretendem escolher Lula no primeiro turno de 2018. Os eleitores de Aécio, contudo, parecem ainda mais insatisfeitos: somente 30% deles têm interesse em repetir o voto no mesmo tucano na próxima disputa. Quando Geraldo Alckmin é a opção, a parcela cai a 14%. E ganha 5% no que é substituído por José Serra.

O restante dos eleitores de Dilma se divide entre Marina Silva (15%), Ciro Gomes (7%) e o próprio Aécio (também 7%). Curioso notar que 4% se dispõem a votar em Jair Bolsonaro, contra 3% que prometem voto a Michel Temer. Bolsonaro, inclusive, herda 12% dos votos tucanos em 2014. Mas é superado pelos 18% conquistados por Marina.

Nas simulações de segundo turno, Lula conquista em média 3 de cada 5 votos recebidos por Dilma. Quando em confronto com o petista, no entanto, três em cada quatro eleitores de Aécio topariam repetir o voto em 2018. Se Marina substitui o ex-presidente, o tucano mantém apenas metade dos votos recebidos, cabendo à candidata um terço deles.

A dinâmica comprova que a decepção não se deu apenas com o governo Dilma, mas também com a postura da oposição, que preferiu tantas vezes fugir do embate para se preservar. Se não fossem os milhões de brasileiros que foram às ruas, o PT ainda estaria aprontando das suas no poder.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.