facebook
Ir para o conteúdo

Dilma aguarda Lula decidir se a presidente deve continuar obstruindo a justiça

Lula cogita desistir de virar ministro e, com foro privilegiado, evitar o confronto direto com Sérgio Moro na Lava Jato. Mas a notícia da Folha pode ser lida de outra forma: Dilma aguarda o padrinho decidir se a presidente deve continuar obstruindo a justiça – obstrução essa que facilitaria bastante a compreensão do que daria fim aos 13 anos de PT no Palácio do Planalto.

É preciso ressaltar que o entusiasmo com a estúpida ideia de esconder um criminoso em plena Presidência da República não é exclusivo do ex-presidente. Pelos grampos conhecidos até o momento, Rui Falcão, Jaques Wagner, Fernando Haddad, a própria Dilma Rousseff e um punhado de aliados soam unânimes defendendo que Lula deveria se proteger com foro privilegiado. Se há alguma personalidade petista contrária à estratégia, ela não veio a público, nem foi flagrada em escutas policiais.

Mas mais importante ainda: Dilma e Lula não mais estariam confiando no STF. Com Renan Calheiros se dizendo incapaz de barrar o impeachment no Senado, a OAB defendendo publicamente o processo contra a presidente, e a Globo bombardeando o PT sete dias por semana, basicamente só sobrará, com alguma relevância, a Folha de S.Paulo defendendo o petismo. Mas é uma questão de tempo até o jornal mudar de lado – ou até essa relevância deixar de existir.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.