facebook
Ir para o conteúdo

Dilma Rousseff mentiu quando disse que só soube ontem da decisão de Waldir Maranhão

O que é uma mentira para quem já mentiu tanto? Mas fato é que Dilma contou mais uma, ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, diante da imprensa e dos aliados. Conforme registrou a BBC, diria ela:

“Eu soube agora, da mesma forma que vocês souberam, apareceu nos celulares, que o recurso foi aceito e que, portanto, o processo está suspenso. Eu não tenho essa informação oficial. Estou falando aqui porque eu não podia, de maneira alguma, fingir que não estava sabendo da mesma coisa que vocês estão.”

Mas hoje, a Folha de S.Paulo, eterna aliada do petismo, findaria desmentindo a presidente já no título da matéria: “Dilma foi avisada no domingo que Maranhão anularia a votação“. Quem teria comunicado a petista? O petista José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União, apontado por Ricardo Noblat como o autor do ato assinado por Waldir Maranhão:

“O portador do recado foi o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, que havia se reunido pouco antes com Maranhão e o governador Flávio Dino (PCdoB-MA).”

Uma mentira a mais? Uma a menos? Que diferença faz?
Pouca. Mas confirma que nada do que Dilma Rousseff diz pode ser levado a sério.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.