facebook
Ir para o conteúdo

Dilma trocou um ministro a cada 22 dias em pouco mais de 5 anos de mandato

Dilma Rousseff recebeu a faixa presidencial em 1º de janeiro de 2011 e naquele verão nomearia 37 ministros para acompanhá-la no Planalto. Já na primeira temporada, por uma sequência até então inédita de escândalos, precisaria substituir meia dúzia deles.
Mas a bagunça apenas começava. Desde então, a petista já efetuou 86 substituições em seus ministérios. E olha que a BBC Brasil foi generosa ao não considerar dirigentes que assumiram o cargo interinamente. O descontrole foi tamanho que, na média, um ministro foi substituído a cada 22 dias.
O estrago político da compra de apoio parlamentar com distribuição de ministérios foi tanto que deve ser este o primeiro fator explorado por Michel Temer como forma de demonstrar boa vontade aos 54,5 milhões de brasileiros que nele votaram. Em entrevistas recentes, o vice-presidente adianta que não terá mais do que 25 pastas, se possível, ainda menos. Jornalistas chegam a citar um mínimo de 15, mas é difícil acreditar que o PMDB abriria mão de cargos a esse ponto.
Resta saber se, sob os cuidados do PMDB, a Esplanada dos Ministérios viverá dias mais tranquilos.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.