facebook
Ir para o conteúdo

Governador do Maranhão pode sofrer impeachment por tentar atrapalhar o impeachment de Dilma?

A questão foi aventada pelo assessor jurídico Yasha Gallazzi em conta pessoal no Twitter. Levando em consideração que o próprio Flávio Dino reconheceu que ajudara Waldir Maranhão a tramar o ato que, ontem, anularia temporariamente o impeachment de Dilma Rousseff, poderia o governador do Maranhão também sofrer um processo semelhante?
Numa breve lida na Constituição maranhense, muito leva a crer que sim.
O Art.65 define como crime de responsabilidade os atos do governador que atentem contra a Constituição Federal, em especial, dentre sete outras opções, o “livre exercício do Poder Legislativo“.

Constituição do Maranhão
Constituição do Maranhão

Fica evidente que, com o oferecimento de uma candidatura ao senado pelo PCdoB, Flávio Dino, o primeiro governador em 94 anos de partido atentou contra o livre exercício do Poder Legislativo e merece enfrentar processo semelhante ao que Dilma vem enfrentando.
Mas, como ensinaria o impeachment desta, ele só caminha com apoio popular e político.
Resta saber se o grupo ligado ao senador Edison Lobão Filho, derrotado na campanha passada, terá interesse em iniciar a luta.
O pai, Edison Lobão, ministro de Dilma no mandato anterior, ainda esconde o jogo a respeito do voto que dará no processo de impeachment da petista. Mas não se transforma um “não” em “sim” sem antes passar por um “talvez”.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.