facebook
Ir para o conteúdo

Mesmo com o RJ no alvo, quase metade dos mandados contra o terrorismo foram cumpridos em SP

Como a investigação corre em sigilo, pouco se sabe a respeito da operação Hashtag, que tenta deter uma dúzia de potenciais terroristas jurados ao Estado Islâmico. Espalhado em todo o país, o grupo planejava um atentado nos Jogos Olímpicos. Mas uma planilha liberada pelo Ministério da Justiça dá a entender que, apesar de o Rio de Janeiro ser o palco do evento, os esforços se concentravam em São Paulo.

Dos 31 mandados, nada menos do que 13 foram cumpridos na capital paulista, com direito a quatro prisões. No Rio mesmo, apenas uma detenção e uma busca e apreensão. Os outros cinco presos encontravam-se no Rio Grande do Sul, Paraná, Paraíba, Ceará e Amazonas. Há ainda dois suspeitos sendo procurados.

Mesmo com os cariocas sediando a Olimpíada, há jogos de futebol agendados para São Paulo, na Arena Corinthians, e Manaus, na Arena Amazônia. Não há nada marcado em Goiás, onde foram cumpridos dois mandados de busca, mas no Distrito Federal, inteiramente cercado pelas fronteiras goianas. Por fim, houve uma busca e uma condução coercitiva em Minas Gerais, onde fica o Mineirão, mais um dos estádios que receberão o futebol olímpico.

Alexandre de Moraes tentou minimizar o estrago qualificando os investigadores de amadores. Mas os atentados ocorridos em outras nações não necessariamente são protagonizados por “terroristas profissionais”. Basta lembrar que um único garoto despreparado cometeu um atentado no Rio de Janeiro matando 12 crianças em 2011.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.