facebook
Ir para o conteúdo

Michel Temer já começou a planejar o governo após o afastamento definitivo de Dilma Rousseff

Michel Temer já planeja o que fará quando Dilma Rousseff for afastada definitivamente da Presidência da República. O Globo introduziu alguns temas que soam missões impossíveis para um presidente ainda tão carente de apoio popular. Mas nem por isso a lista deixa de ser animadora.

Na reforma trabalhista, o principal ponto envolve a regulamentação da terceirização, algo dependente de uma flexibilização da CLT. Na da previdência, as mesmas regras do setor privado passariam a valer para o público, com idade mínima um pouco menor para mulheres em relação aos homens. 

A ampliação do Minha Casa Minha Vida, além de acenar para a população mais carente, reaqueceria a construção civil e dialogaria bem com o Norte e o Nordeste, onde o petismo ainda fala alto. Privatizações ocorrerão, mas parciais, numa espécie de parceria público-privada, em estatais como Correios, Transpetro e Infraero. Por fim, o comércio exterior, num melhor relacionamento com nações que possam ajudar o país a prosperar, a começar pela China.

O ponto a se prestar mais atenção é justo a privatização parcial das estatais. Recentemente, o PR já se movimentou para aparelhar a Infraero e tomar para si o controle de alguns aeroportos. Nessa questão, cabe imprensa e opinião pública ficar de olho.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.