facebook
Ir para o conteúdo

Numa postura autoritária e burra, o governo de São Paulo tentou intimidar Danilo Gentili

O brasileiro passou os 21 anos do regime militar lutando pelo direito à liberdade da expressão. E ele viria não só com o fim da ditadura, mas com a Constituição de 1988. Desde então, toda uma geração já nasceu, cresceu e se esqueceu do que era sofrer limites estatais à expressão dos seus pensamentos. O Governo de São Paulo, que tinha tudo para abraçar a causa e acumular votos do eleitor que ainda valoriza esse nível de liberdade, não parece ser exceção aos demais.

Danilo Gentilli foi intimado a comparecer à Secretária da Justiça de São Paulo para, nas palavras do próprio humorista, “explicar por que eu uso minhas redes sociais para brincar com os meus seguidores“. E, segundo o relatado em seu perfil no Facebook, ouviria uma pergunta para lá de autoritária: “Você acha que pode fazer qualquer piada ou entendeu que não é com qualquer coisa que se brinca?

A resposta do comediante foi até polida: “Essa pergunta é ridícula e me faz lembrar tempos de ditadura“. E perguntaria ele aos próprios seguidores nas redes sociais: “Você não acha assustador que exista uma bancada usando os meios do Estado para analisar se você pode ou não pensar ou dizer algo?

Sim. Demais. Além de ditatorial, trata-se de um movimento estúpido. Tudo o que os opositores mais querem é pintar o governo Geraldo Alckmin de autoritário. Com esse episódio, não só é dada munição para a oposição, como se perde apoio daqueles que também são perseguidos por ela, como é o caso de Gentilli. É uma postura inaceitável. Pela descarada tentativa de censura. E pela burrice implícita.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.