facebook
Ir para o conteúdo

O PT já não mete medo nem mesmo em quem sabe do que ele é capaz

Paulo Bernardo só foi preso porque Alexandre Romano, o Chambinho, decidiu contar o que sabia. Apesar de o caso Delcídio Amaral ter causado estragos antes, o ex-vereador pelo PT de Americana, São Paulo, é considerado o primeiro delator do petismo. Mas a dupla não deve ser a única.

João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do partido, está negociando um acordo de delação premiada. Renato Duque, que operava para o PT dentro do Petrolão, também tem interesse abrir a boca.

Foi-se o tempo em que personagens como Delúbio Soares garantiam que nada entregariam e viravam herói dessa organização criminosa travestida de partido.

Talvez seja este o maior sintoma da ruína do PT: ele não mais mete medo em quem mais sabe do que o partido é capaz.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.