facebook
Ir para o conteúdo

O STF escolheu ser a justiça que tarda, ou seja, a justiça falha

Se a justiça tarda, falha, por mais que o ditado popular discorde em parte. Tudo o que o PT mais precisa atualmente é tempo para articular uma saída para Dilma e Lula. Por mais que o STF acompanhe o entendimento de Gilmar Mendes, findou presenteando os petistas com um valioso prazo para que Lula, o – segundo a Folha – “ministro informal”, apronte das suas em Brasília.

Enquanto o resto do país, explodindo em indignação, só verá a cor do feriado na próxima sexta-feira, a Suprema Corte inutilizará praticamente uma semana para que seus membros curtam uma folga a mais.

A IstoÉ lembra que o STF assim age de acordo com uma lei que define o calendário da primeira instância. Mas o adendo, em vez de abonar os guardiões da Constituição, apenas mostra que o buraco é bem mais embaixo.

Enquanto isso, os criminosos não tirarão folga.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.