facebook
Ir para o conteúdo

Quando parecia impossível ficar mais surreal, o STF decidiu o Campeonato Brasileiro de 1987

Em qualquer nação séria, a Suprema Corte dedica o seu valioso tempo a decisões que reverberam pela história. Composta pelas mentes mais brilhantes daquelas democracias, se acostumam a votos pontuais em questões cruciais, fazendo o devido ajuste na Justiça do país. No Brasil, contudo, ela se permite os mais variados papéis esdrúxulos. De julgar casos de roubos de barra de chocolate a decidir vencedor de campeonato de futebol.

Foi o que a primeira turma do STF fez neste 18 de abril de 2017. Com 30 anos de atraso, meteu-se numa questão que jamais deveria ter chegado lá. A pedido do Flamengo, revisou decisão de 1988 que já havia declarado o Sport como campeão daquela temporada. A situação foi surreal a tal ponto que O Globo destacou o time do coração de dois dos votantes. Mas nem assim os flamenguistas se deram bem. Comemoraram o tetra, mas não levaram.

Por 3 a 1, os senhores ministros decidiram que o campeão de 1987 foi mesmo o Sport. Enquanto, seguem sem condenar uma única autoridade com foro privilegiado investigada pela Lava Jato.

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.