facebook
Ir para o conteúdo

Vídeo: a entrevista em que Michel Temer nega qualquer golpe à CNN

Talvez não tenha sido a iniciativa mais inteligente. Sentar-se com a CNN para com todas as letras dizer que o Brasil não está sofrendo um golpe soa uma confirmação de que vinha funcionando a estratégia petista de narrar como uma conspiração a crise política da qual sai derrotado. Mas Michel Temer não fez feio, até porque sua oponente é por demais fraca e qualquer brasileiro capaz de alinhar sujeitos, verbos e predicados passaria mais segurança do que a presidente.
O peemedebista lembrou que o impeachment conta com o apoio de 62% da população, que não teria como conspirar com 367 deputados, que se trata de uma saída constitucional para a crise, diferentemente da convocação de novas eleições. E resumiu todo o levante governista como uma campanha para desqualificar o vice-presidente e validar uma solução inconstitucional.
A repórter mostrou-se preocupada com a realização dos Jogos Olímpicos e talvez aqui, ao prometer que não havia com o que se preocupar, Temer mais tenha deixado de lado a sinceridade.
Por fim, questionado como se imagina entrando para história, o vice-presidente disse que trabalha para ser lembrado como um político que trabalhou em prol da pacificação nacional.
Para o bem do Brasil, que ele esteja certo.
Confira o vídeo:

Curtiu o texto? Contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor e/ou siga-o no Twitter e Facebook.